Sobre

Missão

O Grupo Brasileiro de Materiais Dentários (GBMD) foi o pioneiro em congregar professores das Áreas de Materiais Dentários, Prótese e Dentística, para discutir o direcionamento da pesquisa e ensino no Brasil, além de promover a atualização dos professores em relação às propriedades dos materiais e sua aplicação clínica.


Naturalmente que com esse tempo de vida, os membros fundadores e de formação acadêmica diferenciada que davam estabilidade científica ao GBMD foram deixando as atividades acadêmicas junto às respectivas instituições de ensino e, conseqüentemente, a inter-relação acadêmica dentro do GBMD também foi se esvaziando. No entanto, os Cursos de Pós-Graduação na Área de Materiais Dentários e afins criados nas décadas de 70 e 80, proporcionaram o rejuvenescimento acadêmico dentro do GBMD. Isto somado ao dinâmico desenvolvimento de novos materiais e mudanças conceituais na aplicação clínica fez com que os objetivos iniciais do GBMD fossem retomados.


Assim, com a permanente preocupação em divulgar o conhecimento científico, o GBMD realiza anualmente o seu encontro científico onde são abordados temas com relação e evolução de pesquisas nas áreas afins bem como temas relacionados com o ensino de materiais em todo o Brasil. Há atualmente uma conotação muito forte dentro do GBMD com relação a apresentação de trabalhos científicos na forma de painel da produção científica dos membros do GBMD.


Dessa forma, o GBMD cria a oportunidade para a discussão acadêmica e congraçamento humano aos associados e a toda comunidade odontológica com o espírito voltado para as tendências da odontologia do novo milênio.


Histórico

O Grupo Brasileiro de Materiais Dentários (GBMD), foi fundado no dia 29 de setembro de 1965, em reunião realizada às 10 horas, no salão de conferências da Faculdade de Odontologia de Porto Alegre, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, por ocasião do I ENCONTRO dos Professores das Disciplinas de Materiais Dentários das Faculdades de Odontologia do Brasil.


O nascimento do GBMD foi gestado durante muito tempo por um abnegado grupo de professores de algumas faculdades, que se dedicavam, além do ensino, à pesquisa na área dos materiais dentários, entre as quais se destacavam, a Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo, na capital paulista, com os professores Francisco Degni e Dioracy Fonterrada Vieira e, a Faculdade de Odontologia de Porto Alegre, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, na capital gaúcha, com o professor Léo Werner Süffert.


Na época, a pesquisa e a especialização, sob forma de cursos, eram irradiadas destes dois centros. Praticamente todos os aspirantes à carreira do magistério das disciplinas de Materiais Dentários, inclusive de fora do Brasil, tinham estes dois endereços.


Assim o motivo de reunir os docentes desta área, tinha o objetivo de proporcionar num encontro, a troca de idéias, a troca de experiências e projetar a possibilidade de maiores facilidades na formação de novos professores especializados e despertar o interesse pela pesquisa e normatização dos materiais dentários no Brasil.


Os professores, Léo Werner Süffert, a par de Francisco Degni e Dioracy Fonterrada Vieira, a bastante tempo haviam criado nos laboratórios de suas faculdades, graças mais aos seus esforços pessoais e sempre buscando formas de apôio em todos os níveis e esferas e ainda contando com grande visão do futuro, acharam uma forma importante de conseguir recursos e orientação, inclusive, no exterior, especialmente, nos Estados Unidos.


Para comprovar tal afirmativa, foi convidado para participar de nosso I Encontro, o prof. Floyd A. Peyton, da Universidade de Michigan, Ann Arbor, dos Estados Unidos., que além de colaborar na estruturação do GBMD, ministrou um Curso sobre Materiais Dentários e sobre as Normas para pesquisa, baseadas nas Normas Norte-Americanas.


Este caminho árdua e inteligentemente aberto foi o início da trajetória do GBMD para o cumprimento de seus objetivos estatutários.


Foi fundamental desde o início, para o fortalecimento do GBMD, a realização dos Encontros anuais.


Inicialmente os encontros foram realizados no mês de setembro. Assim foi, também com o II Encontro, na cidade de Belo Horizonte-MG (1966) e com o III Encontro, na cidade de Piracicaba-SP, na localidade de Águas de São Pedro (1967).


A partir do IV Encontro, na cidade Fortaleza-CE (1968), os nossos Encontros passaram a ser realizados no mês de julho, com exceção do XXVIII Encontro, na cidade de Buenos Aires-Argentina (1992), que ocorreu no mês de agosto. O motivo principal foi aproveitar o período das férias do mês de julho, já que as famílias passaram a exigir, junto aos demais motivos óbvios, acompanhar o associado nas viagens. Daí em diante, realmente, o GBMD, tornou-se um grupo mais integrado e familiar, a ponto de os associados e seus familiares para perderem o próximo encontro, aconteceria somente por motivo de força maior!


Os proveitos sociais e científicos dos membros do Grupo eram cada vez mais notáveis.


Como destaque histórico e para comprovar que o GBMD projetou-se além das fronteiras territoriais brasileiros e funcionando como pólo de concentração na América Latina no estudo dos Materiais Dentários, realizamos dois Encontros no exterior. Destes, o primeiro foi o nosso VIII Encontro, realizado na cidade de Viña del Mar-Chile (1972), junto com o Grupo Chileno e com o Grupo Latino-Americano de Materiais Dentários, reunindo professores e colegas, de diversos países. O segundo encontro realizado no exterior foi o XXVIII Encontro, realizado na cidade de Buenos Aires-Argentina (1992), junto com o Congresso Odontológico da Associação Odontológica Argentina e com o Grupo Argentino de Materiais Dentários e Operatória Dental.


A primeira Diretoria do GBMD estava assim constituída: Presidente – Prof. Léo Werner Süffert; Secretário – Prof. Euclides Luiz de Oliveira; Tesoureiro – Prof. Valdemar Dias de Meira; 2º Tesoureiro – Prof. Ennio Pessoa; 2º secretário – Prof. Esmeraldo Cunha Paiva; Diretor Científico – Prof. Ailton Gondim Lóssio.


Coordenadores de Regiões: Primeira Região – Prof. Ailton Gondim Lóssio (Fortaleza-CE); Segunda Região – Prof. Pedro Paulo Monteiro Martins (Recife-PE); Terceira Região – Prof. Feliciano da Silva Henriques (Belo Horizonte-MG); Quarta Região – Prof. Orlando Chevitarese (Rio de Janeiro-RJ); Quinta Região – Prof. Elvino de Oliveira Bastos (Curitiba-PR).


A primeira diretoria providenciou a confecção dos Estatutos, a partir do anteprojeto do Prof. Ailton Gondim Lóssio, o qual junto com os professores Francisco Degni, José Martins D’Alvarez e Orlando Chevitarese, formaram a Comissão Revisora. Os Estatutos foram aprovados na Assembléia Geral Extraordinária, no dia 21 de setembro de 1966, por ocasião do II Encontro, realizado em Belo Horizonte-MG. O registro dos estatutos do GBMD foi encaminhado, pelo Presidente do Grupo, no dia 21 de março de 1967 e efetuado no Cartório do Registro Especial, da cidade de Porto Alegre-RS no dia 4 de abril de 1967, sob o nº 4.159, Folha 202, no Livro A, número 7 do Registro Civil das Pessoas Jurídicas. Foi também criado, pelo secretário do GBMD, Euclides Luiz de Oliveira, o primeiro Símbolo do GBMD, com a representação de uma espiral e quatro setas direcionais.


O professor Léo Werner Süffert, nosso primeiro presidente, teve cinco gestões de dois anos, permanecendo até o ano de 1975.


Nesta primeira década, além dos dois centros de estudos já referidos, alguns outros cursos de especialização e formação de docentes surgiram, como foi o caso da cidade de Baurú-SP, na Faculdade de Odontologia da USP, com uma equipe, sob o comando do prof. Paulo Amarante de Araújo, o qual foi o nosso segundo presidente, eleito no XI Encontro, realizado na cidade do Rio de Janeiro-RJ (1975) e que dirigiu o GBMD, de 1975 até 1982. O prof. Paulo Amarante de Araújo, por motivo de estudos no exterior, viu-se obrigado a deixar a presidência.


Desta forma, em 1982, no XVIII Encontro, igualmente realizado na cidade do Rio de Janeiro, foi eleito e assumiu a presidência do GBMD, o prof. Halim Nagen Filho, membro da equipe do prof. Paulo.


O ano de 1985 ficou marcado pela realização do XXI Encontro, realizado na cidade de Uberlândia-MG, quando em Assembléia Geral Extraordinária foi aprovada a criação do primeiro Curso de Mestrado em Materiais Dentários, como Opção, no já existente Mestrado em Dentística Operatória, da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo, em Bauru-SP.


A partir desta etapa, aos poucos os professores de Materiais Dentários, oriundos e com sua formação nos Centro de Estudos existentes há mais tempo e, portanto, qualificados, com o incentivo de Bolsas de Estudos, disponíveis de várias fontes, como CAPES e Fundações de Apoio à Pesquisa dos Estados e outras, foram montando em suas sedes os diversos Cursos de Mestrado e os Cursos de Doutorado, que foram a continuação natural do aperfeiçoamento, extrapolando ainda com os estudos no exterior, a ponto de vários colegas estarem hoje, colaborando, pesquisando e ensinando Materiais Dentários em outros países.


Em decorrência de algumas modificações nos Estatutos, no XXV Encontro, realizado no ano de 1989, na cidade de Vitória (ES), foi incluído na Diretoria o cargo de Vice-Presidente, sendo eleito e assumiu, o prof. Ivo Reni Kersting, do Curso de Odontologia da Universidade Federal de Santa Maria-RS. Na mesma ocasião o mandato da Diretoria, passou de dois para três anos, sendo permitida apenas uma re-eleição, sendo estendido o mandato do Prof. Halim, até o ano de 199l.


Assim, em 1991, no XXVII Encontro, na cidade de Toledo-PR, são eleitos e assumem o Grupo, o presidente Prof. Ivo Reni Kersting da Faculdade de Odontologia da UFSM - Santa Maria-RS e o vice-presidente, prof. Alberto Luiz Felipe, da Faculdade de Odontologia da UFMG – Três Corações-MG, os quais foram re-eleitos para o segundo mandato, em 1994, no XXX Encontro, realizado na cidade de Recife-PE.


O GBMD, na gestão do presidente prof. Ivo Reni Kersting, de 1991/1997, teve um Jornal, com edições semestrais, para divulgação do Grupo, o qual era confeccionado sem ônus para o Grupo, graças ao apôio e patrocínio das Empresas, direta ou indiretamente ligadas aos materiais odontológicos. Foi uma experiência bastante positiva e que facilitou muito o contato da Diretoria com os associados e com todos os que tinham, de uma forma ou de outra, ligação com GBMD.


No XXXIII Encontro, realizado na cidade de Piracicaba-SP, em 1997, foi aprovado em Assembléia Geral Extraordinária, o projeto desta Diretoria, elaborado em conjunto com os associados e através do Jornal do GBMD, instituindo e regulamentando o Concurso de Trabalhos Científicos: Prêmio “PROF. NORBERTO CZERNAY”, para os melhores trabalhos de pesquisa inéditos, produzidos em laboratórios e/ou clínicas sobre materiais dentários. Pelo regulamento a premiação será concedida aos 3 (três) primeiros trabalhos classificados, por uma Comissão Julgadora, nomeada pela Diretoria, os quais receberão prêmios me pecúnia e certificados alusivos, sendo os prêmios em pecúnia estabelecidos anualmente pela Diretoria do GBMD, podendo concorrer todos os membros do Grupo, em pleno gozo de seus direitos estatutários, quites com a Tesouraria, individualmente ou em equipe, conforme o regulamento aprovado.


Na seqüência histórica dos dirigentes do GBMD, chegamos ao XXXIII Encontro (1997), realizado na Faculdade de Odontologia de Piracicaba, da Universidade de Campinas-SP, quando foram eleitos os professores, Mário Fernando de Góes, para presidente e Simonides Consani, para vice-presidente.


Esta Diretoria colocou o GBMD no mundo da informática, fruto da capacidade e competência dos professores deste que é hoje um dos mais importantes Centros de Formação para os novos colegas do GBMD, que busca de todas as formas o conhecimento e o distribui para todo aquele que está interessado em aprender e se aperfeiçoar, com seus Cursos de Mestrado e Doutorado.


Após dois mandatos os colegas de Piracicaba, já no XXXIX Encontro, realizado na Faculdade de Odontologia da USP, na cidade de Bauru, no ano de 2003, passaram a diretoria aos novos eleitos pela Assembléia Geral Ordinária: presidente, o prof. Wellington Correa Jansen, e vice-presidente, o prof. Rodrigo Richard da Silveira, da Faculdade de Odontologia de Belo Horizonte, da Universidade de Minas Gerais, os atuais dirigentes do GBMD.


Finalizando estes despretensiosos lances históricos, podemos dizer que o GBMD, nestes quase 40 (quarenta) anos de existência, trouxe para o convívio dos associados inúmeras personalidades e autoridades, nacionais e internacionais, tanto na pesquisa, como no ensino, com inúmeros cursos desde os de didática, até os mais modernos conhecimentos sobre materiais especificamente ou das novas técnicas de aplicação, conseguiu igualmente muito apôio de todos os segmentos da Odontologia, seja de pessoas ou das empresas, indústria e comércio, de entidades e órgãos públicos ou privados, demonstrando que a semente plantada em 1965 encontrou terra fértil. Isto, para todos o associado do GBMD é motivo de justo orgulho! No entanto, há que ocorrer constante renovação. Hoje os nossos jovens associados já encontram um caminho mais aplainado, mas evidentemente que não menos difícil.


As facilidades e dificuldades de hoje devem ser encaradas com a mesma determinação dos fundadores do GBMD.


A única diferença é que hoje já existe um Grupo, chamado: Grupo Brasileiro de Materiais Dentários e, portanto, uma dificuldade a menos.


A cada Encontro, estamos, com certeza, criando um novo GBMD!


PROF. IVO RENI KERSTING

Santa Maria-RS - ivorenik@terra.com.br

Um dos fundadores do GBMD